Iron Maiden

 

IRON MAIDEN :  O SHOW

 

Sem dúvidas que o show do Iron Maiden de 04 de março de 2008, foi um acontecimento de vulto. Mas falando de forma muito particular, foi o acontecimento musical da década . Pois desde o Ramones em 1994, que não eramos brindados com a apresentação de uma banda históricamente importante.

gotthard – one team one spirit

 gotthard_-_one_team_one_spirit_-_front.jpg

Faz tempo que estava para fazer uma audição atenta neste album, que foi bastante incensado. Agora há pouco, tive um tempo e ouvi com atenção, faixa a faixa.

Bom, a banda é boa! Não há dúvida! As músicas ora são um rock bem pra cima, ora baladas irrepreensíveis. Realmente, é difícil achar uma faixa que seja abaixo da média.

Porém, a cada música, fica-se lembrando de outras bandas de hard rock dos 80’s. Por exemplo, “One Team…” lembra Bon Jovi, aliás lembra não, é uma canção do Bon Jovi composta e executada pelo Gotthard,  “All I Care For You” é Whitesnake em seu melhor formato, e “Love Soul Matter” é Cinderella sem tirar nem por.

Por isso, considero o Gotthard como uma excelente banda de tributo, a um passado de originalidade e glória do hard rock.  

The Killers – Hot Fuss

  the-killers_hot-fuss_front.jpg

A principio, não acreditava que esta banda pudesse dar grandes frutos. Nome insinuoso, pretensioso talvez. Pose de substitutos do Strokes. E, ao conferir o som, grande surpresa, energia, renovação, um pouco de anos 80 aqui e ali, mas com novo vigor. Enfim, não tenho muito o que dizer, a não ser recomendar que ouçam, comprem o CD, e curtam muito, que rock bom como este, está cada vez mais raro por estes tempos.

Lichtgestalt – Lacrimosa

 cover.jpg

Este disco de 2005 do Lacrimosa, vem a cimentar a importância desta dupla alemã, que mescla erudição ao peso do Doom Gothic Metal. Como se não bastassem os dois últimos albúns, o Fassade e o Echoes, já terem demonstrado a genialidade de Tilo Wolf e Anne Nurmi, este Lichtgestalt demonstra que não há tempo para distração em seu trabalho. O som é extremamente refinado, as letras sombrias e significativas, as partes pesadas são explosivas e melódicas. Perfeito, mais uma vez.